19 de mai de 2014

Resenha: Avril Lavigne - AL


Finalmente, o resultado da enquete e a resenha do álbum mais votado de maio!


Vamos lá. Primeiramente preciso ressaltar que não gostei muito da escolha dos singles desse CD. No último álbum de Avril Lavigne, intitulado com o seu próprio nome, há músicas com grandes potenciais porém pouco exploradas. Fazendo uma pequena comparação com o álbum Let Go, que marcou o início da carreira da Avril, acredito que a escolha foi mais certeira: Skater Boy veio de uma maneira inédita, em meio a febre pop, com um ritmo e estilo que não era tão comum. Afinal, em 2002 seria mais seguro apostar em uma carreira à lá Britney do que se arriscar com uma guitarra em mãos, andando de skate e com uma gravata no pescoço. Nossa garota Avril assumiu os riscos e foi exatamente isso que a fez explodir como artista. As outras escolhas para a divulgação deste álbum também foram inteligentes: Losing Grip, Complicated e I'm with You. Claro, há outras músicas fantásticas dentro de Let Go, mas no final não tinha melhor escolha para se fazer. Todo mundo queria comprar o CD baseado nas músicas de trabalho e acabou se apaixonando pelas outras que lá estavam. Foi o ano de Avril Lavigne, e ninguém pode negar. Under My Skin também seguiu esses passos e foi fantástico também. 

E é isso que eu estou falando! Isso que eu senti falta nesse novo CD! Baseado nas músicas de trabalho escolhidas para single eu não compraria de jeito nenhum esse novo álbum, diferentemente do que ocorreu com o primeiro e segundo. Acredito que faltou aquele toque de unicidade. Hello Kitty, Here's To Never Growing Up e Rock N Roll são músicas que pra mim não representam o álbum nem de longe. Inclusive nenhuma delas me soou muito inédita. Em compensação, Bad Girl seria perfeita para single. Gente, estou apaixonada por essa música, que tem participação com ninguém mais ninguém menos que... Marilyn Manson! Sim! Fala se não é algo totalmente inusitado na carreira de nossa Avril? Também amei Give Me What You Like. Eu sei que nem sempre é ela quem decide essas coisas, muitas vezes é a gravadora que impõe, mas fica minha indignação pela má escolha das músicas de trabalho do CD. Não que sejam músicas ruins, mas para mim não são as mais adequadas para single.

Meu objetivo através desta resenha é tentar incentivar vocês a ouvirem outras músicas do álbum, quebrar aquela imagem e preconceito que eu sei que muitos tiveram devido às últimas músicas de trabalho. Avril Lavigne é um álbum muito bem trabalhado, com muitas músicas boas, dê uma chance a ele! Tem pra todos os gostos, é um álbum bem diversificado onde Lavigne abordou temas não tão explícitos anteriormente.

Rock N' Roll que pra mim não é tão Rock n' Roll assim, mas admito que se eu tivesse uns 13 anos seria uma das minhas músicas favoritas do álbum. A ideia do clipe (clique aqui) é bem interessante com aquela pegada de revista em quadrinhos e super bem produzido. Porém, sinto muito Avril, em pleno 2014 seu beijo lésbico não choca mais ninguém (pelo menos não deveria). É uma faixa interessante para ser a primeira, pois resgata um pouco do som do início de sua carreira que agradou tanta gente, mas é exatamente por isso que não a escolheria como single. Gostei do solo de guitarra!

Here's To Never Growing Up teve seu clipe lançado como uma comemoração aos 10 anos de sua carreira, nos deixando um pouco saudosos (clique aqui). Ouvi por aí que o título dessa música é uma brincadeira com o fato de que a cantora não envelhece. Pode comparar uma foto de 2002 com uma atual, parece que a mulher dorme no formol! E ainda, ela aparece andando de skate com seu All Star, gravatas e cinto de rebite. Curiosidade: é o mesmo figurino do clipe Complicated.

17 Não me julguem mas acho que a Avril tem muito mais potencial vocal do que foi explorado nessa música. Sem contar que já tá na terceira faixa e ainda tá muito.... Let Go! 

Bitchin' Summer é calminha, assim como a faixa anterior, mas dessa vez já agradou mais meus ouvidos! Tem uma batidinha bem agradável e achei interessante quando ela se arrisca no rap. 

Let Me Go feat. Chad Kroeger (vulgo maridão), é uma das escolhas de música de trabalho que eu gostei. Apesar de não ser algo muito inédito na carreira de Chad (Nickelback tem várias semelhantes) é um material bem diferente para Avril e afinal de contas o CD é dela. Mesmo assim, não é algo muito destoante do que se toca hoje em dia. A música é boa, mas não precisava ser tão longa. (clique aqui para ver o vídeo)

Give You What You Like. Aí está Avril Lavigne, falando abertamente sobre sexo e depositando mais sentimento em suas palavras do que nunca vi antes. Wow. Nessa faixa ela demonstra pra mim o quanto é uma boa artista, pois não se baseia apenas em afinação, e sim na emoção que deposita ao cantar. Nota 1000! Inclusive, a cantora informou que esta faixa será o próximo single. Na minha opinião, foi uma escolha excelente. Estou ansiosamente aguardando o clipe.

Bad Girl feat Marilyn Manson é a minha favorita por ser totalmente inusitada. Jamais imaginaria uma participação dessas no álbum de Lavigne! Acredito que será lançado um vídeo para fãs, e já existe um que aparece nos shows.

Hello Kitty é na verdade sobre uma festa do pijama bem pervertida. Bom, achei a letra boba, não gostei do clipe (apesar de achar fofa a homenagem ao Japão, que tem uma cultura muito admirada pela cantora e por mim) e o refrão chiclete é bem perturbador. Mas uma coisa é certa: jamais imaginaria a Avril cantando uma música como essa. Surpreendeu sim, mas não positivamente. Essa é uma faixa polêmica mas não me agradou, espero que respeitem minha opinião. E você o que achou dela? Informações de última hora: HK não é single oficial.

You Aint Seen Nothing Yet é uma faixa bem animada e me fez lembrar bastante o The Best Damn Thing. É uma música boa, mas também não vi nada de novo e surpreendente, considerando a semelhança com trabalhos anteriores. 

Sippin On Sunshine parece uma fusão de Bitchin' Summer com 17 aos meus ouvidos.

Hello Heartache é mais uma que vai pra minha lista de música favoritas da cantora. Ela se arrisca vocalmente e a música foi muito bem produzida. Seria uma boa escolha para single  devido à sua originalidade. Amei!

Falling Fast. Sim, já existem músicas semelhantes a esta por aí. Mas Avril novamente mostra que sabe colocar sentimento numa canção. Sua voz está impecável. ótima música, vai pro meu carro! Os instrumentos estão simples e perfeitos. Tava faltando uma faixa assim!

Hush Hush é calminha também e encaixa perfeitamente na voz da cantora. Adorei, o piano no final é lindo, assim como toda a parte instrumental utilizada nessa música. Outra que entrou nas minhas favoritas!

Espero que tenham gostado da resenha, pois eu amei fazê-la! Avril foi a primeira artista que eu me tornei fã, marcou muito meus 11 anos e por mais que ela tenha mudado, eu tenho um carinho especial por ela. Como eu não estava gostando muito das músicas de trabalho mais recentes da cantora, eu tinha criado um certo bloqueio e fiquei muito feliz com o resultado da enquete desse mês! Me fez rever meus conceitos e descobrir o quão poderosa Avril Lavigne ainda é. Então, muito obrigada Little Black Stars por me proporcionarem isso, vocês têm toda razão em admirar essa diva!

E você, quais foram suas impressões do último álbum de estúdio de Lavigne?

Um agradecimento à Barbara Nery pelas informações de última hora.

15 comentários:

  1. Eu gostava da Avril, mas acho que com o tempo ela mudou muito o estilo das suas músicas, aí me desisteressei....
    bjuuus

    http://noitesdeleituras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também havia me desinteressado (e muito), mas me surpreendi com algumas músicas desse CD.
      :)
      beijos!

      Excluir
  2. Sempre fui muito fã da Avril, e concordo quando você diz que a escolha de singles não foi bem sucedida. Porém quando peguei o resto das músicas para ouvir, me animei e vi que tinham muito potencial, principalmente GYWYL (tô looooouca para ver o clipe!) e, claro, Bad Girl que me surpreendeu muito! Não esperava que a Avril fosse fazer uma parceria tão inusitada, e ela acertou em cheio, e a música é incrível.
    Um beijo!
    Blog Coisas de Vih | Fanpage

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vih!
      Adoro sua presença aqui :P
      Verdade, eu concordo com você! hehe
      Enquanto o clipe não sai, ficaremos aqui na ansiedade. À propósito, uma das minhas diversões é ficar imaginando clipes de música e já imaginei GYWYL de váááárias maneiras... Espero que ela inove! Aguardaremos.

      Excluir
  3. Não tenho nada contra a Avril de verdade. Já fui em show, tenho os primeiros cds dela e tudo mais! Só acho que, assim como a aparência dela, a música que ela está fazendo não evolui. Confesso que não ouvi muitas músicas desse cd mas Let me Go, Hello Kitty e Rock N' Roll me deixaram bem desanimada para ouvir o resto. Mas acho que vou dar uma chance!

    Escrever review de cd é muito legal mesmo. Fiz isso uma vez lá no blog e adorei, vou ver se faço outras! Se tiver um tempinho (e vontade, claro) faz de "Salute" do Little Mix também! :):)

    www.decimoandar.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rê! Nossa, super te entendo pois antes de eu fazer essa resenha eu compartilhava do mesmo pensamento que você. Não estava gostando muito das novas músicas de trabalho e nem do estilo novo, mas algumas faixas desse novo CD me surpreenderam muito! Vale à pena dar uma chance.

      Também to amando resenhar álbuns! Faça sim, vou adorar ler :D hehe
      Quanto ao Salute, confesso que era o CD que eu estava torcendo pra ganhar esse mês pois gosto bastante mas conheço pouco do trabalho das meninas, e esse tipo de post é uma ótima forma de aprender. Afinal, pra criticar é preciso conhecer! hihi

      Fique de olho que Salute pode voltar a aparecer em outras enquetes, não deixe de votar! Vontade não falta, mas preciso ser democrática :P

      Beijos

      Excluir
  4. Olá, primeira vez aqui e adorei :D
    Primeiramente parabéns pelo blog e pela tag, nunca imaginei resenhar músicas kk
    Eu adoro a Avril, queria muito ir em um show dela, mas o dinnheiro nunca dá. kk
    Fora que nem acho os CDs dela e acabo baixando tudo da internet. De verdade eu não gostei da música Hello Kitty, não sei muito dizer pq, mas já gostei da Rock in Roll kk
    Meu toque de celular :D
    Litthe Mix, minha irma escuta e gostei do som delas, mas ainda nao baixei nenhuma música, acho que seria legal vc resenhar elas.. aahh, eu curto muito musica coreana e japonesa. Escuta Girls Generation *--*

    Kisu
    www.eraoutravez.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pam, seja muito bem vinda! É um prazer tê-la por aqui. Fiquei feliz que gostou e muito obrigada pelo carinho :)

      Espero que tenha a oportunidade de ir em um show dela logo. Little Mix estava na enquete do mês passado e deve voltar em breve (só não neste mês para dar espaço para outras opções), então fique de olho e vote. Conheço Girls Generation e em breve deve entrar para votação de resenha também.

      Beijos, e volte mais vezes! ♥

      Excluir
  5. Não sei nem o que dizer, porque nunca fui fã da Avril, hehehe.
    Mas tenho que ressaltar uma coisa: Que bom ver você por aqui \o/
    Saudades Julie! hehehe
    Beijão, Tamy.
    Blog Descolada Vida | Fan Page

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AUHUHAHUAHUA ^^
      Fico sempre muito feliz quando você vem aqui e me deixa seus comentários! É sempre bom ver VOCÊ por aqui, sua fofa! ♥ Obrigada, viu? hihi :D Também tô com muita saudade do OPA, de você e dos amigos-leitores que o blog me proporcionou.
      Beijos!

      Excluir
  6. AMEI a resenha, você falou muito bem de todas as músicas e concordo com a maioria, mas Hello Kitty, diferente do que você mencionou, não é um single oficial do 5º álbum, foi apenas lançado como tal na Ásia :)

    só uma curiosidade, você sabia que HK fala sobre a vagina da Avril? kkkkkkkk se for pensar por esse lado, a letra não é tão boba assim kkkkk

    bjão <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Lucas fico muito feliz que tenha gostado! :D

      Eu mencionei sim, está escrito em Informações de última hora, bem depois das minhas impressões sobre essa música!

      Bom, eu sabia disso, mas tinha minhas dúvidas se era pertinente adicionar essa curiosidade, visto que tenho alguns leitores que tenho são mais novos. Então me restringi a falar que a música é sobre uma festa do pijama bem pervertida (o que não é mentira) HAHAHAHA

      Essa Avril...

      Beijos!

      Excluir
  7. Olha.... na realidade tive esse bloqueio também, tenho praticamente a mesma idade dela e sinceramente curti minha adolescência escutando também Avril Lavigne, mesmo com tanto preconceito que a minha galera roqueira tinha dela. Nem ligava para o que os outros falavam, tinha vontade de sair por ai de gravata, all star e lápis preto no olho cantando Complicated e Sk8er Boy, rebelde sem causa, falar o vinha na cabeça sem se importar se vai agradar ou não, essa era Avril Lavigne no começo, essa era a metade da população que pirava ao escutar Avril Lavigne, que sim era POP.... fui crescendo igualmente como ela, já escutava e pirava com Evanescence (minha banda favorita até hoje) que também sofria preconceitos do mundo gótico (mas ela nunca disse ser), e aiiiii estava no fogo cruzado mais uma vez, pois quem gostava de Avril não gostava de Evan e vice versa, mas não me importava e continuei crescendo, no meio comecei a escutar outros sons, como Otep, Épica, Within Temptation, All That Remains, Deadlock e percebi outros estilos e que a minha época de rebeldia sem causa estava no fim, permaneci com meu all star mas parei no Under my Skin. Quando ela mudou o estilo, dançou no clip, fiquei passada, me senti traída e minha adolescência "rebelde" um desperdício kkkkk, como aquela que criticava esse tipo de música e clip, como aquela garota que falava palavrão e usava gravata usa salto, eu que defendi tanto esse jeito dela. Fiquei revoltada, continuei crescendo e envelhecendo, (e ela não kkkk) foi quando parei na frente do espelho depois de muitos anos, mesmo escutando rock, "rock mesmo kkk", tinha mudado meu estilo e cabeça, afinal, agora não era mais uma adolescente e sim uma mulher, que trabalha e que fazia a sua vida e pensei. Ela é a mesma coisa, quando somos adolescentes, tudo é diferente, o mundo inteiro quer nos fazer sofrer kkkkkk e porque eu posso mudar e ela não?! As prioridades dela mudou do mesmo jeito que as minhas mudaram. Continuei com o pé atrás ainda, porque infelizmente não é um estilo que eu gosto hoje, apesar de ainda escutar algumas músicas, mas este post fez eu querer relembrar muitas coisas e fez com que eu queira escutar esse novo cd, apesar de ter odiado HK kkkkkkk desculpe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa me identifico muito com você e faço de suas palavras as minhas! Sério <3
      Gosto de todas as bandas que você citou e estou contigo no quesito de gostar de bandas as quais os fandoms se colocam infantilmente como "rivais". Qual o problema em gostar daquilo que agrada nossos ouvidos? Escrevi aqui no blog sobre preconceito musical e acho que esse post se enquadra totalmente na nossa conversa. Enfim, como eu disse, concordo com o que você escreveu em todos os aspectos. Inclusive, como eu falei nesta resenha, também não curti muito HK (ok, eu detestei a música) mas tem várias outras muito boas nesse novo CD que vale à pena conferir, sem preconceitos ;) Não precisa desculpar HAUHSDAUHS amo quando deixam a opinião sincera aqui nos comentários <3

      Excluir
  8. Vou dizer minha opinião: tenho 19 anos sou rockeiro e curto animes. Mas gostei da avril desde de que eu ouvi falar seu nome que eu nem me lembro mais quando foi isso. O primeiro clip que eu assisti foi girlfriend na TV aberta, e já achei bem ousado. Achei ela muito linda mas não me interessei muito em ouvir outras músicas dela, porém tem pouco tempo que eu decidi conhecer a história dela e as músicas, confesso acabei me viciando. Inclusive eu fiquei sabendo que ela tinha morrido e foi substituída devido a ela ter mudado seu estilo sua personalidade e sua voz.aí eu pesquisei mas á fundo e acabei encontrando umas provas bem bizarras... Mas como um bom fã que eu me tornei, é claro que eu não acreditei.Minha música preferida é my happy ending. Tive alguns preconceitos com hello kitty porém percebi que é suportável de ouvir e o som não sai da minha cabeça.mas gostei muito desse álbum novo, here's to never growing up é bem dahora, rock n roll mesmo não sendo tão rock n roll é bem legal também e a que eu mais gostei foi give you what you like, que se não me engano a primeira vez que eu ouvi foi numa série que eu gosto muito que se chama the vampire diaries... E só oq eu posso dizer desse álbum é que eu vou ouvir bastante! Parabéns julie seu blog é bem legal e você provou que entende de música. Bjs

    ResponderExcluir

 
COPYRIGHT(c) | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS
LAYOUT E PROGRAMAÇÃO DESIGNINGDREAMS | PROGRAMAÇÃO POR DESIGNINGDREAMS.